Conhecer a estrutura do ser humano é fundamental para o Trabalho

Apesar de soar complexo, devemos acreditar que já temos em nós todas as faculdades e pré programações que nos permitem realizar essa tarefa. A capacidade de aprender sobre si é tão orgânica e instintiva quanto respirar. Isso não significa que é fácil. Sim, exige sacrifícios, dedicação, tempo e esforço. Porém, é inata, possível a qualquer um que dela queira fazer uso.

Quanto mais conseguimos observar toda essa teoria acontecendo em nós mesmos, mais se adquire uma verdadeira compreensão.

Conheça as duas naturezas do ser

Qual a sua natureza?

Possuímos duas naturezas.  Isso é uma verdade que pode ser facilmente observada. Além que não exige muito esforço e nem entendimento para poder enxergar essa realidade. A primeira natureza é pessoal, uma natureza individual. Podemos acessar essa natureza individual por nossos órgãos de percepção. Ao mesmo tempo, é uma realidade orgânica e psíquica. A segunda … Ler mais

O lado negativo do Trabalho não deve anular o seu lado positivo

Quando nos propomos a trabalhar o nosso ser, estamos fazendo um compromisso em se submeter a sofrimentos desnecessários à vida. Temos que aprender a enxergar nossas sombras. Toda a incoerência que habita a nossa alma. Vemos que não somos tão bonzinhos e também nem tão malvados como gostaríamos de ser.  Vamos ver que nadamos em … Ler mais

Associações e pensamentos, você vive a vida ou ela que vive você

Outra grande dificuldade que temos é enxergar que esse “eu que reage” não é o mesmo que reagiu a um dia atrás. Talvez nem mesmo o que reagiu a 30 minutos atrás. Isso torna a auto-observação ainda mais difícil. Afinal, o fenômeno da constante troca de “eus”, que assume o posto de “rei do comando”, cria uma falsa impressão de que somos livres em tomar as nossas decisões. Há uma falsa imagem de que podemos fazer, escolher como e quando reagir a uma determinada condição. No entanto, a observação de quando reagimos de forma diferente precisa estar totalmente ancorada com o momento interior. Caso contrário, não se nota que a reação diferente foi mero acaso das trocas de “eus” que assumem o comando.

As cinco obrigações espirituais e os cinco obstáculos

landscape people water building

Podemos ver que cada esforço funciona como um antídoto aos obstáculos de Buda. É como se Gurdjieff tivesse feito a sua própria fórmula de condução para enfrentar diariamente os obstáculos mentais que carregamos. Porém, Gurdjieff os expõe como obrigações a serem observadas

Os cinco obstáculos e os cinco esforços espirituais – parte 1

É sabido que o Sr. Gurdjieff esteve por um grande pedaço do oriente, incluindo Tibet. Sua obra recebe influências dos clássicos gregos, psicologia moderna ocidental, sufismo e também do budismo. Buda é um dos mestres citados nos livros de Gurdjieff. O que demonstra que ele possuía contato com essa filosofia, tendo incorporado partes da mesma … Ler mais

Me diga, onde você foi fazer sua morada?

lighthouse

Daí você começa a estudar, a ler e a praticar. No entanto, você nota “quem está lendo, estudando e praticando”? Consegue perceber que toda sua prática acaba sendo direcionada para a mesma fonte causadora de seus problemas? Talvez porque você não notou ainda onde está construindo sua morada. É por isso que Jesus diz a máxima: não se coloca vinho novo em odres velhos. 

Quem está no controle desse jogo?

nature art summer winter

Mas se não estamos no Trabalho, não aprendemos pela própria experiência. Isso acontece porque uma grande parte de nós não quer mudar, não quer ser responsável e não quer tocar o vazio de sua própria existência. Não quer se esforçar, prefere acreditar na sua capacidade de “fazer” e até acredita que já faz. Vivemos imersos em ilusões, sonhos e imaginação.

O valor de tua cabeça? Eu avalio o preço me baseando no nível mental que você anda por aí usando

time lapse photography of blue lights

Me fizeram a seguinte pergunta no grupo de estudos: Ouspensky ao explicar a materialidade do conhecimento diz que o conhecimento é limitado, pelo menos o esotérico. Não entendo o porquê o conhecimento esotérico ser limitado materialmente.

Atenção, consciência e vontade.

empty highway overlooking mountain under dark skies

A atenção é como uma tomada ligada a uma estação de energia. O que ganha sua atenção ganha também sua energia. Uma tarefa, atividade, obrigação, trabalho ganha energia se possui sua atenção.  Algumas atividades podem ser feitas sem muita atenção ou até compartilhando a atenção. Isso porque nosso centro motor consegue atuar com energia própria … Ler mais

Para onde vai tua energia? Siga sua atenção!

person holding black ceramic pig coin bank

Não acredite em métodos milagrosos de “enriquecimento”. Normalmente tais métodos irão lhe prejudicar cedo ou tarde. Pessoas que enriquecem muito rapidamente sem entender o que está acontecendo acabam por perder tudo que ganharam. O mesmo acontece com o processo de transformação psíquica.

Comece pequeno e pense grande

ferris wheel low angle photography

Opere sua vida a favor do seu momento cíclico atual. Não há necessidade de criar sofrimento desnecessário aos já impostos por seu atual momento de vida. A vida é uma marcha com muitos desvios. Para tanto precisamos manter a constância da marcha rumo a um objetivo, com um plano, um crescimento proporcional às nossas capacidades. Comece pequeno e pense a longo prazo. Mantenha-se sempre engajado na causa do seu desenvolvimento interior. Ninguém mais pode fazer isso por você.

Os vícios da vida – Você os percebe?

beaded curtain decoration

A duas semanas atrás eu propus um exercício de agradecer tudo que lhe acontece na vida, independente de ser percebido como algo bom ou ruim. Muitas pessoas comentaram ser fácil fazer esse exercício quando percebe uma benção. No entanto, agradecer por algo percebido como ruim já é mais difícil. Sim, é verdade que somos acostumados a valorizar tudo que percebemos positivamente como benção. Dessa forma, ficamos felizes e sentimos “especiais” por algo positivo ter acontecido. Muitas vezes até acreditamos que fomos nós que geramos a capacidade de tal fato ter acontecido. Nesse caso, passamos a agradecer a nós mesmos. 

Obrigado, obrigado, obrigado…

colorful abstract painting

Como um bom mineiro que sou, vou começar esse artigo com um “causo”. Uns quinze anos atrás estive na Inglaterra com minha esposa visitando minha cunhada. Fomos a um restaurante indiano (o que tem de monte por lá). Era um restaurante pequeno, bem família. Então chega o atendente que era um dos donos e depois … Ler mais

Helenismo – as raízes de Gurdjieff e do nosso mundo Cristão

earth wallpaper

Vamos continuar a nossa busca em entender o misterioso mestre Gurdjieff e as influências filosóficas que mais lhe afetaram. Assim como todo ser humano, Gurdjieff recebeu influências culturais e familiares. Logo, conhecer a região em que cresceu pode trazer alguma luz a essa busca. Gurdjieff nasceu na Geórgia. Um pequeno país incrustado entre  mundos complexos … Ler mais

Não seja cínico Gurdjieff!

Gurdjieff o Cínico

Mestre Gurdjieff se denominava como um cínico. Todavia, esse termo refere-se ao cinismo. Ou seja, um movimento filosófico que tem suas raízes em Sócrates. Mas qual a importância de se saber isso? Um sistema filosófico funciona como uma referência, um cabo guia, que nos ajuda a interpretar, refletir e representar o mundo. O objetivo da … Ler mais

Filosofia, eu quero uma pra viver!

Filosofia

Qual a filosofia mais influenciou o Senhor Gurdjieff? O estudo do Quarto Caminho pelos ensinamentos de Gurdjieff peca pela falta de uma revisão bibliográfica. Sempre senti falta de entender quais eram os sistemas filosóficos e espirituais que guiaram o senhor Gurdjieff. Há algumas citações a um esoterismo cristão. Também são ditas influências budistas que provavelmente … Ler mais

Autoimagem e atenção: os problemas da auto-observação

modern building exterior with geometric walls

A auto-observação começa pelo esforço de lutar contra a total identificação da atenção aos hábitos que nos fazem parecer o que imaginamos ser. Inicialmente é uma luta inglória, pois é inútil tentar alterar qualquer coisa no atual momento. Por muito tempo não seremos capazes de mudar o que somos. E observar os mesmos comportamentos compulsivos demanda energia. É tedioso e cansativo. A atenção se esvai, é roubada pelos objetos, devaneios da mente, pela fuga do tédio. Por isso, devemos nos esforçar em criar uma segunda atenção. Essa é a atenção livre que não participa ativamente além do fato de registrar o que somos, como agimos, como nos sentimos, como colocamos nossos corpos, em quais posições, qual o nosso tom de voz, e por aí vai.

Dodecafonismo na música: É muita nota (areia) pro meu caminhão

chords sheet on piano tiles

Outro exercício interessante é a observação e anotação de aparecimento de imagens, sensações e lembranças ao ser exposto a um material musical. Faço isso com meus clientes, de idades variadas, quando os exponho a escalas variadas, sendo aula ou terapia mudando apenas a abordagem, percebendo que, por exemplo, ao expor clientes diferentes de idades diferentes e situações de personalidade muito diferentes, há reações parecidas quando expostos as escalas pentatônicos de sabor chinês. Por que ao retirar a tensão, para nós do 4C trata-se da retirada dos choques, por que dá a sensação de calma, relaxamento profundo, sono. Então, se expor diretamente ao ouvir a escala de doze sons, que chamamos de cromática, é um exercício

Self, a tri harmonia divina de nosso Ser

Transformação da energia

Esse artigo fala sobre o Self, ou o desenvolvimento da verdadeira psicologia humana. É o sétimo artigo da série sobre consciência que você pode ver aqui. Muitas tradições referem ao ser humano como um ser ternário. Sendo assim, somos compostos de corpo, alma e espírito. Todo o ensinamento de Gurdjieff coloca ênfase sobre o desenvolvimento … Ler mais

Energia, a matéria que constrói tua consciência

ball shaped circle close up dark

Para Bennett, a noção de níveis de realidade é de importância decisiva para educar nossa psicologia. Ele se baseia em muitas evidências para defender uma “estratificação da existência” geral. Existência essa que parte do menor grau de organização possível à total complexidade organizada do universo. Assim, Bennett associa doze níveis distintos de realidade. Cada um dos quais está associado a uma camada específica do ser. Logo, sugere-se que cada modo de ser corresponde a um tipo de experiência possível. Desta forma, cada um desses níveis pode ser tratado como uma “energia” característica.

Como associar Consciência, Eneagrama e a espiral dinâmica?

Níveis de consciência pelo eneagrama

Ao fundir a espiral dinâmica com o Eneagrama observamos uma prevalência dos valores tanto das virtudes quanto dos traços de personalidade. No entanto, o que gosto dessa análise é também perceber que nenhuma pessoa possui somente um traço dessa paleta de cores. Ao contrário, existem vários contrastes e tonalidades em nossos diversos “eus”. Entretanto, pode-se perceber que uma parte de nós sente uma afinação maior com certos níveis. Como uma ressonância para com certos valores/pensamentos.

Personalidade e níveis de consciência, uma espiral dinâmica

red smoke illustration

Graves coloca que nosso estágio de consciência é fruto da interação de duas forças. A primeira força pelas condições de vida. A segunda força vem do próprio sistema cognitivo humano, nossa mente e capacidade cerebral. Da mesma maneira podemos dizer que o estágio de consciência é uma terceira força reconciliadora entre as demais duas forças presentes em nossa realidade. Ao mesmo tempo, cada estágio de consciência está associado a uma visão de mundo e a um sistema de valores.

Quando o aluno está pronto o mestre desaparece

Analogamente, não há como um grupo de leigos tornarem-se doutores. No entanto, um doutor pode ensinar um grupo de leigos. Assim, desse grupo podem nascer novos doutores. Alguns podem vir até a superar seus mestres. Ou seja, desenvolver seu espírito não é diferente de um sistema de aprendizagem utilizado para tornar-se um profissional. Entretanto, o “si mesmo” torna-se matéria do trabalho. Nada é impossível. Contudo, requer sacrifícios sem contrapartidas

Reinos e níveis de consciência

orange and brown cave

São várias as referências, em diversas tradições, sobre a necessidade de morrer em vida para um novo renascimento. Faço as referências à tradição cristã por me ser mais conhecida. Todavia, a essência de existir um reino onde habita os mortos, um reino da vida onde habita os prazeres e um reino do espírito onde habita a sabedoria é algo comum de ser encontrado no budismo, judaísmo e islamismo. Da mesma maneira, encontramos esses ensinamentos na tradição hermética, alquímica e xamânica. Em suma, todas as grandes influências esotéricas de nossa cultura ocidental.

Tipo do Eneagrama: você sabe qual é o mais evoluído?

stylish yellow stairway in creative building

Muitas pessoas quando entram em contato com o Eneagrama da personalidade se perguntam qual é o melhor tipo. Perguntam se um determinado tipo de personalidade é mais humano ou mais sábio, ou seja, mais virtuoso. No entanto, devemos entender que existem níveis de consciência além dos tipos de personalidade.

Fé, esperança e amor: o triângulo necessário.

landscape photography of snow capped mountain

Poder trabalhar em si é o que permite o amor incondicional crescer. Trabalhar em si faz com que a esperança seja mantida. Dessa forma, experiência e conhecimento vão sendo sedimentados para que ocorra o entendimento. Isso pode vir como algo extraordinário ou como um despertar comum em que simplesmente acordamos com um entendimento diferente sobre a realidade que nos cerca.

Vida após a morte: você sabe quais as possibilidades?

aurora borealis

Existem vários conceitos complexos para explicar a mente científica e dar conforto ao nosso ego sobre o fenômeno da vida após a morte. Esses artifícios são importantes, pois, funcionam como estruturas para nossas experiências. São como mapas que nos ajudam a entender o que está acontecendo. Gurdjieff por um tempo utilizou de diversas explicações complexas como escalas de hidrogênio e alimentos. Porém, uma das grandes contribuições de Gurdjieff é explicar que essas histórias são impressões que devem ser digeridas. Como todo alimento, devemos absorver todos os nutrientes dessas histórias e usá-las para atualizar a nossa alma. Esse é o caminho do crescimento espiritual. Temos uma tarefa a fazer.

Ano novo feliz, mas, isso se aplica a você?

photo of fireworks

A virada do ano, como ritual de passagem, vai além de marcar o tempo.Quando declaramos que aquele ano ou período acabou estamos deixando algo para trás. Não importa se este algo é bom ou ruim, mas, o que aconteceu ficou, acabou. Isso abre o espaço para que algo novo aconteça. De uma certa forma, temos em nós uma parte do ego que gosta de metas, de objetivos. Somos descendentes de seres que aprenderam a observar os ciclos da natureza para poder sobreviver. Assim, aprenderam a hora de plantar, de colher, de caçar determinado animal, de migrar para regiões mais quentes ou abundantes. Dessa forma, também aprendemos a fazer determinadas tarefas e a concluí-las. Então, o ser humano é um animal que gosta do hábito de ter uma meta com um começo e um fim. Também de outra maneira, nascemos dentro de um “prazo” de nove meses e temos nossos ciclos de crescimento e desenvolvimento.

Só Jesus salva!

Não existem incompatibilidades entre a religião e o Quarto Caminho. A religião é entendida como parte de um processo. Os exercícios psicológicos que entramos em contato com o Quarto Caminho não estão em conflito com os sistemas religiosos. Na verdade, aprofundamos nosso conhecimento e entendimento dos processos religiosos com tais práticas. Desta maneira é possível aproveitar com maior qualidade todas as experiências religiosas.

Somos o que merecemos ser ou somos o que podemos ser?

silhouette photo of person standing in neon lit hallway

Só há uma grande coerência entre todos os seres humanos:
● todos acreditam que são seres racionais,
● possuem livre arbítrio
● e que podem fazer.

No entanto, crescer é questionar com honestidade essas ideias. Porém, esteja preparado para sofrer ao despir de suas ilusões. Veja o que acontece em você chamar essas crenças de ilusões. Nota que isso lhe ofende? Você aceita suas ilusões sem se identificar com elas? Você se aceita de maneira a reconhecer o nível do seu Ser, o seu estado interior? Você já aprendeu a se reconhecer e simplesmente te aceitar neste momento, pois, esta é a sua melhor versão para o momento. É “o que temos para hoje”, entende isso?

O nível do Ser – Comentários Maurice Nicoll

split level photography of man underwater

A postagem desta semana é uma tradução do Comentários sobre as obras de Gurdjieff e Ouspensky de Maurice Nicoll, volume 3, número 17, 9 de fevereiro de 1946. Resolvi fazer a tradução e publicação deste comentário por achar que é um excelente texto explicativo sobre temas como nível do Ser, “fazer” e “não fazer”. Nicoll esclarece muitos pontos através de uma sequência didática de perguntas e respostas.

Sacrifício, o preço que se paga

Laurent de La Hire Pintor barroco francês (1606-1656)

Tudo tem um preço na vida. Não há almoço grátis. Tudo que existe está servindo a algum propósito maior ou menor. Por isso, evoluir exige um pagamento também. E este pagamento se faz com sacrifício. Este é um consenso bastante antigo e presente em praticamente todas as religiões. A questão é: sacrificar quem, ou melhor, … Ler mais

Centros e o trabalho harmônico do homem

white concrete spiral staircase

Uma das particularidades de Gurdjieff é considerar que o ser humano não tem um cérebro e sim três. Além disso que temos vários outros centros que executam funções praticamente de forma autônoma e sem uma adequada relação harmônica entre eles. Para Gurdjieff somos mais do que máquinas. Somos máquinas desreguladas, desajustadas, onde um centro rouba a energia do outro e está por executar tarefas de outro centro sem a devida autoridade ou correta capacidade de atuar assim. É como se o secretário de um presidente decidisse em nome do presidente.

Consideração interior e consideração exterior

woman and man sitting on brown wooden bench

Gurdjieff foi famoso por criar e reinventar vários termos para explicar o trabalho sobre si. Ele dizia que tomamos tudo de uma forma tão automática que não mais avaliamos adequadamente as palavras antes de usá-las. Várias são as palavras, frases e termos criados ou usados de forma específica por ele. Entre essas está o entendimento de consideração interior e consideração exterior.

O companheirismo em um grupo de trabalho interior

wood love people woman

A relação entre as pessoas em um grupo de trabalho não deve ser a mesma de outros grupos sociais. Isso porque os outros se tornam nossos espelhos, aprendizes e mestres. Como espelhos os outros nos mostram nossas boas e más qualidades. Os outros, quando se colocam como aprendizes, torna você mestre que lhes ensina algo. Dessa forma, quando os outros são nossos mestres, você se torna o aquele que deve aprender algo. O grupo tem esse grande objetivo de permitir essa imensa troca. No entanto, se faz necessário entender a transição entre a primeira linha de trabalho (trabalho sobre si) e a segunda linha de tralho (trabalho com os outros).

Kundabuffer, Kundalini e ilusão.

sky space dark galaxy

No entanto, o Criador também fez um homem de barro, que vive e sofre em um mundo orgânico e animal. Um homem ( entenda homem aqui como mulher também) que morre e vê seus entes queridos morrerem. Este ser, como vida orgânica, só tem uma função: transformar a energia da Terra para a Lua e sua filha. Sim, a Lua tem uma filha. Ser um elo de ligação energética no confins do universo criado para cumprir uma função cósmica. Somos o choque na oitava que faz o elo entre o Criador, o Sol e a filha da Lua (Anulios).

O ‘Corpo’ e o Quarto Caminho de Gurdjieff

mirror fragments on gray surface with the reflection of a person s arm

O Caminho do corpo se constrói a partir paradoxalmente de nossa capacidade de entrega a algo que não governamos. Também do reconhecimento da importância desta entrega, e de que o movimento individual de busca por Consciência interfere na evolução de cada um de nós.

Alimento: Você tem fome de quê?

Uma das idéias mais importantes do Trabalho é em relação aos alimentos e a digestão. Um alimento ingerido é então digerido e absorvido pelo organismo. Desta maneira, transforma e absorve uma matéria exterior, que se apresenta em uma escala inferior, em algo útil para a construção e manutenção do nosso corpo.

Trasnformaçāo, tempo e movimento

Somos uma máquina de Transformação de energia. Nosso corpo necessita de receber alimentos para sustentar-se, manter-se. Para Gurdjieff isto chama lei da manutenção. Se paramos de dar manutenção contínua logo a nossa máquina degrada. É igual a um piano ou um violão que com o uso torna-se desgastado e desafinado. As cordas podem estar corroídas e até rompidas. Assim, com o passar do tempo não é mais possível realizar um som harmonioso nesta máquina.

Sentimento, sensação, música

Ao observar a si, sem o compromisso de levar essas observações para ninguém, algo muito íntimo, se você pudesse perceber como funciona sua música interna sem censuras, sem medo de reprimendas e humilhações, você conseguiria observar, quais as tendências, qual direção a sua energia psíquica toma? Aqui falamos de energia psíquica de Jung. Esta é … Ler mais

Música, choque e transformação

É uma experiência bonita, com música, com presença, com trabalho interno. Olhando do ponto de vista racional, o que é uma pessoa triste, se não é uma pessoa cansada? Sendo a essência a fonte de toda energia, lembrando também de Freud, que falava da força amorosa que move o mundo, a energia psíquica libido, a alegria pode ser sustentada pela resiliência, a capacidade de suportar situações difíceis por alguns momentos. Sem fugir da situação, às vezes presença é não escapar da tristeza e sim vibrar, vibrar, até que a essência se mostre.

Música e vontade de transcender.

Imagine que você está caminhando e um amigo seu te vê, distante ainda, mas você não o vê; então ele grita o seu nome alto ‘fulano!’ e você sente sabor de menta na boca. Achou loucura? Pois existe pessoas que tem a capacidade de perceber o gosto do som, a cor do gosto de maçã, … Ler mais

Lei de Sete, a lei da transformação – parte 2

Eneagrama, sistemas de sistemas

Vontade, emoção e intelecto na Lei de Sete. Vamos continuar a investigar  como funciona a Lei de Sete no Eneagrama, e, para isso, vamos estudar  alguns processos. Se você não viu a primeira parte veja aqui. Para tanto, vamos definir processo  ” um processo é uma relação de transformação envolvendo três partes”. Por exemplo, eu … Ler mais

Lei de Sete, a lei da transformação – parte 1

Lei de Sete

Brinquei na na minha página no Instagram sobre o que as pessoas gostariam que eu falasse na próxima postagem do blog. As opções foram: Lei de Sete, sacrifício, observação e como fazer um bolo com o Eneagrama. Quer saber qual que ganhou? Foram todas. Pois resolvi dizer como a Lei de Sete acontece no dia … Ler mais

Quarto Caminho pelo mundo, entrevista M. Gururaj

landscape nature sky person

A postagem desta semana traz uma entrevista com um novo colaborador do site, meu amigo de caminhada de autodescobrimento M.Gururaj. Já o conheço alguns anos por meio de um grupo de estudos do Quarto Caminho, bastante heterogêneo, com a participação de pessoas de todos os continentes deste mundo. Fiz o convite para ele compartilhar sua … Ler mais

Sou Mestre, ME SIGA! Esta armadilha pode detonar sua alma.

Gurus

O papel de um mestre consciente é ser sim um líder espiritual, ensinando pouco a pouco os seus discípulos a também tornarem-se mestres. Afinal, quando ingressamos em uma jornada de crescimento pessoal pouco conhecemos. Somos como crianças neste novo mundo de fantasia, magia, ilusão e mistério. Logo, o mestre faz as vezes da voz interior do discípulo que não possui ainda confiança ou mesmo completa ausência de um mestre interior pessoal para lhe guiar. Assim, o grande objetivo de qualquer guru é, aos poucos, empoderar e elevar os que o seguem.

Luz e sombra: cuidado com o Eneagrama!

No aspecto do Eneagrama da personalidade, é comum ver pessoas discutindo lados positivos e negativos, gostos e desgostos, luz e sombras dos tipos. Quanto mais estudo sobre o tema, mais vejo que as funções opostas dentro do Eneagrama não são uma função pertinente ao tipo. É certo então ensinar que existe luz e sombra dentro do Eneagrama?

Acompanhe também nas redes sociais

Veja também estas postagens:

Entre em contato conosco para fazer parte do grupo de estudos!