Ano novo feliz, mas, isso se aplica a você?

photo of fireworks

A virada do ano, como ritual de passagem, vai além de marcar o tempo.Quando declaramos que aquele ano ou período acabou estamos deixando algo para trás. Não importa se este algo é bom ou ruim, mas, o que aconteceu ficou, acabou. Isso abre o espaço para que algo novo aconteça. De uma certa forma, temos em nós uma parte do ego que gosta de metas, de objetivos. Somos descendentes de seres que aprenderam a observar os ciclos da natureza para poder sobreviver. Assim, aprenderam a hora de plantar, de colher, de caçar determinado animal, de migrar para regiões mais quentes ou abundantes. Dessa forma, também aprendemos a fazer determinadas tarefas e a concluí-las. Então, o ser humano é um animal que gosta do hábito de ter uma meta com um começo e um fim. Também de outra maneira, nascemos dentro de um “prazo” de nove meses e temos nossos ciclos de crescimento e desenvolvimento.

6 desafios de desenvolvimento do Ser

O Trabalho deixa muito claro de conhecimento é diferente de entendimento. Nesse sentido, o conhecimento é transmitido para a vida, porém, o entendimento exige esforço e sacrifício para ser incorporado em nosso Ser. Ou seja, o entendimento está no nível do Ser e do Trabalho Interior. Afinal, é um nível de consciência superior ao da vida orgânica.

Auto-observação: exercício prático para a rotina de casa

Através da auto-observação aprendemos que toda e qualquer situação torna uma oportunidade para ganhar mais conhecimento sobre si. Não há desculpas que nos impeçam de transformar as nossas  vidas. “Conheça a ti mesmo” é um passo fundamental que antecede o processo de transformação que pode e deve ser realizado dentro das rotinas de nossas vidas. No Quarto Caminho aprendemos e crescemos dentro de nossas vidas para que a vida seja plena.